Itaú Unibanco – Relatório de Análise

2018-09-14T10:15:35+00:00 14/09/2018|Empresas e Setores|

Reunião com Investidores destaca a geração de valor

O Itaú Unibanco realizou dia 12 de setembro sua Reunião Pública com investidores, destacando a criação de valor e a perenidade do negócio, que passam pela adequada alocação e a otimização de capital do banco, e refletem a nova política de distribuição de proventos aprovada em setembro de 2017.

A nova política prevê uma distribuição mínima de 35% do lucro líquido na forma de dividendos e juros sobre capital próprio. O valor total a ser distribuído a cada ano considera (i) o nível de capitalização com regras definidas pelo BC; (ii) o nível mínimo de capital nível 1 estabelecido pelo banco de 13,5%; (iii) a lucratividade no ano; (iv) as perspectivas de utilização de capital em função do crescimento esperado nos negócios, programas de recompra de ações, fusões ou aquisições e alterações regulatórias que possam alterar a exigência de capital; e (v) mudanças fiscais.

Nesse contexto o payout (incluso a recompra de ações) passou de 49,3% em 2016 para 83% em 2017 e no 1S18 alcançou 45,5%. Lembrando que ao final do 1º semestre de 2018 o banco possuía 60,6 milhões de ações em tesouraria, volume equivalente de 3 a 4 anos de ações entregues no âmbito do Programa de remuneração dos administradores.

A administração do Itaú Unibanco não prevê nenhuma aquisição relevante no Brasil após seu recente acordo com a XP Investimentos, enquanto na América Latina o momento é de finalizar a integração do Corpbanca. Ou seja, há espaço para manutenção de uma forte distribuição de proventos em 2018, que pode chegar a 80%, com base em simulação feita pelo banco.


Clique para acessar o Relatório Completo:

Relatório Completo – PDF




DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora.

As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado.
Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18:
O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.